segunda-feira, 30 de junho de 2008

Arquivo



Hoje peguei no meu Moleskine, pus-me a ler o que lá tinha escrito e decidi uma coisa: a partir de agora sempre que não me lembre de nada suficientemente bom para postar vou buscar um dos meus textos antigos e postá-lo. Gosto muito de alguns, embora muitos deles nem façam o mínimo sentido... ;) E irei "etiquetá-los" como "arquivo". Espero que gostem!

Bah!

E estava eu aqui a pensar que se calhar não devia ter escrito aquele último post ontem (mas em vez de o apagar estou aqui a escrever outro...) quando... me passaste à frente, outra vez.

Um dia...

Porque ontem não te vi, mas sabia que eras tu e que estavas numa situação desgradável... bem, não eras bem tu, era ela, não era? Disseram-me... eu nem a vi. Ouvi qualquer coisa. Se calhar nem me viste. Se estivesses sozinho na tal situação desagradável talvez lá tivesse ido, ou se fosse ela sozinha, ou se estivessem juntos mas fosses tu na situação dela... mas assim não, porque davas conta do recado sozinho, e além disso se eu lá fosse talvez me mandasses à merda, ou pior, talvez nem dissesses nada. Não que tenhas razões para isso. "...you're the only one who holds my hair back when i'm drunk and get sick..."
E hoje, coincidência das coincidências, lá estavas tu outra vez! Ou o teu carro... (tinhas acabado de chegar... quais eras ao probabilidades??) e ok, fui eu que passei na tua rua mas não foi de propósito, eu tinha de ir levar a rapariga a casa! (ou foi?!) E porque quando dei por mim estava a tremer um bocadinho. Mas menos do que antes. Ao menos isso. E um dia se tudo correr bem vou-te ver e não vou tremer nem um bocadinho. E talvez nessa altura me fales outra vez, ou talvez não. Talvez nesse dia te arrependas de muitas das coisas que fizeste e das escolhas que tomaste, ou talvez nesse dia já te tenhas casado com a menina com nome de verbo... Mas nesse dia eu também vou ser feliz, um bocadinho mais feliz que hoje.

(o meu blog ainda não tem tantos leitores ao ponto de eu ter de me preocupar com o facto de ter escrito este post, pois não???)

España!!!





E eu que nem vou muito à bola com os "nuestros hermanos" fiquei mesmo mesmo feliz hoje!
Antes eles que os alemães!!!! ;p
Não, não vi o jogo, mas estive a ver um filme espanhol... também dá sorte não?? Por sinal muito bom, para quem gosta de terror SEM moto-serras e litradas de sangue aconselho vivamente!!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Olha olha!



E não é que o jantar estava bom...!!

Ó mãe!!!

- Mãe, o que é o jantar?
- Cogumelos salteados...
- Com?
- Couve-flor...
- Com?
- Ervilhas...
- Com...??
- Cenouras... mini...
- Com quê???
- Ovos cozidos.

Bah!

Quando uns não querem...




E porque alguém não quis ir ver Jack Johnson, fui eu!!
Não paguei 33€ (paguei 6€ e tal que era a parte da prenda que me cabia...) ;p E assisti a 2horas de concerto dadas pelo senhor (sem contar com os seus amigos da gaita e do acordeão...) eh eh

Só um pormenor... foi a primeira vez que fui a um concerto no pavilhão atlântico e nunca pensei que aquela espécie de nave espacial tivesse uma ventilação tão má!!! Horrivel.
O concerto foi bom, muito bom.

E agora tempo para a lamechice:


Angel


I've got an angel
She doesn't wear any wings
She wears a heart that can melt my own
She wears a smile that can make me wanna sing

She gives me presents
With her presence alone
She gives me everything I could wish for
She gives me kisses on the lips just for coming home

She could make angels
I've seen it with my own eyes
You gotta be careful when you've got good love
Cause the angels will just keep on multiplying

But you're so busy changing the world
Just one smile can change all of mine
We share the same soul
Oh oh oh oh oh ohhh

sábado, 21 de junho de 2008

A minha (quase) primeira multa



No belo dia de ontem, pelas 22:15h fui buscar um amigo meu à estação.
Daí seguimos para casa dele onde foi deixar as malas. Acontece que não há muitos lugares por aquelas bandas, então aqui a je achou que não tinha problema deixar o carro num acesso, uma vez que era um acesso a lojas e já passava das 22:30h... e não nos íamos demorar.
Demorámos uns 15min, passámos pelo carro, tudo parecia bem. “ah e tal vamos só ali ao café para comer qualquer coisa” e fomos. Mais uns 20min… e quando chego ao carro tenho a bófia a olhar pra mim e uma mulher a fazer uma peixeirada.
“E que estou aqui há 1hora a tentar sair…” (depois lá reduziu para 45min, que mesmo assim não demorámos). “E é sempre a mesma coisa… e ainda tenho de ir pra Loures…!” Pois, se é sempre a mesma coisa também não sei que nunca ali deixo o carro. Lá lhe pedi desculpa, tirei o carro dali, documentos práqui, burocracias práli, conversa de merda…
Carro, seguro e afins em nome do pai, mas quem anda com o carro é a menina, mas o meu pai já morreu, mas não dá pra pôr em meu nome porque a minha irmã é menor… (estas coisas funcionam tão bem no nosso belo país que anda uma pessoa numa situação ilegal mas não a pode legalizar nos próximos 3 anos… fantástico), ah eu conhecia o seu pai… mas ainda fez um comentário de péssimo gosto, que se não fosse polícia tinha levado uma caralhada… (desculpem as asneiras, mas é que isto assim não dá!!)
E pronto, lá acabámos por ir embora, com um “se receber uma multa em casa são 10€, mas se a senhora tivesse a carrinha aqui mesmo atrás (porque estava lá metida a colh*es) eram 30€”. Tá bem!

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Livro de cabeceira



Farta de coisas profundas e complexas... preciso de uma pausa.

Ou será isto ainda mais profundo e complexo? Ou apenas estranho... ?

quarta-feira, 18 de junho de 2008

A vida é...



... como um pacote de Mentos de fruta; estamos sempre à espera que venha a seguir um cor-de-rosa. Mas se comprarmos um pacote só de morango perde toda a piada.

Porque adoro esta! <3


video

A idade não perdoa…



Estava eu a ter uma daquelas conversas maravilhosas com a minha avó… daquelas em que o meu avô raramente se manifesta e muitas vezes até desliga o aparelho para não ter de nos ouvir… quando se sai com esta (ele):
- Então e quando é que te casas?
A modos que bloqueei por um segundo.
- Hum… eu (já) nem tenho namorado…
Avó:
- Ai, não sabia, onde, como, quando, porquê…? Já namoravam há tanto tempo!
(breve explicação… há 4 meses, sim, há 4 anos… sim, somos amigos. blá blá blá)

E então, quantas pessoas com menos de 25 anos é que já levaram com esta assim de xofre??

“…e vais usá-las?!”



Porque comprei umas argolas douradas em forma de coração que se visse há coisa de um mês atrás diria sem hesitar “que nojo!!!!”. Mas como comprei um vestido na H&M (tipo leopardo mas em verde bandeira, corte abaixo do peito, franzido… mesmo giro) e assim que o vesti pensei “pareces mesmo a Lily Allen”, e aquelas argolas eram mesmo o que faltava para completar o look! Não sei se terei efectivamente lata de sair com elas à rua, mas estavam em saldos…




terça-feira, 17 de junho de 2008

Para a posteridade



Depois de anos a querer experimentar sushi finalmente ontem alguém foi querido ao ponto de me convidar... ;)
E hoje lá fomos nós parar ao bairro.
E estou feliz porque gostei!


(Sim, Carolina, meu amor, eu depois levo-te lá...)

Uma saga nunca vem só...



Depois da saga dos Santos decidi que os meus queridos pézinhos precisavam de descanso e até sábado quase nem me mexi... até às 20h mais coisa menos coisa. Uma ida à praia, e o pé esquerdo a reclamar sempre que se carregava na embraiagem. O dia todo de sandálias Fly calçadas, porque as bolhas ainda rejeitavam mais os meus queridos all star. Jantar em casa de uma amiga, que mora num monte... (chamado Varatojo) e depois baile de gala! Aqui é preciso dizer que eu não punha os pés num baile de gala há uns 6 anos... Ora toca de trocar as sandálias pelo belo do sapatinho, também da Fly mas desta feita com um salto de 9cm... E depois do baile de gala (ao qual chegámos já passava da 1h, já Humble e Terazi tinham tocado e estavam os meus priminhos a passar som...), que não valeu os 5€ que paguei (não pelo som mas pelos escassos minutos que lá passei dentro) decidimos que mesmo bom era ir para o Túnel! (a discoteca cá do sítio...) de onde saímos às 6:30h, ou seja, quando fechou. E os meus pés a latejar... Depois toca de me armar em "chófer" (lol) e em mãe... e ir pôr três meninos bêbedos a casa, voltar para casa da minha amiga, onde cheguei às 7:30h e dormir até às 10:15h, hora a que decidi voltar para casa, onde me voltei a deitar e a dormir mais 2 horinhas. E depois disto ainda me doiam os pés como se não tivesse ido à cama... E morro quando recebo uma mensagem que diz qualquer coisa como "Bom dia! Agora acordei e parecia mesmo aquelas comédias românticas (mas numa parte triste) em que eu acordei e tu já não estavas na cama... xD". E aqui andei eu, às voltas com o comentário (que deixei depois do da Juliette) e a pensar como pôr isto num post mesmo bonito e elucidativo...

domingo, 15 de junho de 2008

E foi assim:



Pessoa1: - Caralhos me fodam!
Pessoa2: - Calma com isso...!
Pessoa1 (com um ar tranquilizador): - Um de cada vez...

E mais não digo.

Primeiro dia de praia (a sério)



Com direito a toalha, a biquini, a protector solar, óleo brozeador, a torrar ao sol, molhar os pés e ir para a praia com menos gente possível porque pareço que fui à lixívia...
Mas já se nota uma marquinha......... e venham mais dias destes!

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Santos



Ontem fui a Lisboa.
Não vi as marchas.
Não gosto de sardinhas.
Não gosto de cerveja.
Odeio não ter lugar para estacionar.
Mas fui aos santos.
Decidi voltar cedo porque hoje trabalhava. Cheguei à porta do metro na baixa/chiado às 02:08h e o último metro tinha passado há 3 minutos.
Autocarros? Qual quê, a Avenida da Liberdade ainda estava cortada.
Táxis? E encontrar um livre?
Ok, vou a pé! (sozinha).
Estive hoje a ver no Google Earth: 7,38km da Sé a Alvalade.
(mas segundo as minhas contas, das 15:30h até às 02h eu já tinha andado 10,28km)
Resumindo, cheguei a casa às 04:35h, com umas bolhas fantásticas nos pés, a pensar “boa, vou dormir 3 horas e meia” e melhor “eu fui mesmo a Lisboa porquê??”